Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/479
Title: Avaliação físico-química de acerola cv. Junko cultivada em Petrolina - PE
Authors: Santos, Rosangela Oliveira
Keywords: Fruticultura
Acerola
Avaliação físico-química
Issue Date: 2016
Citation: SANTOS, R. O. Avaliação físico-química de acerola cv. Junko cultivada em Petrolina - PE. TCC (Bacharelado em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, Campus Petrolina Zona Rural, Petrolina - PE, 42f., 2016.
Abstract: O cultivo da aceroleira tem sido crescente no Brasil, devido ao seu considerável valor nutricional e potencial econômico. Na região Nordeste, a cidade de Petrolina-PE se destaca pela sua produtividade média equivalente a 24t/ha. O fruto da acerola é conhecido por apresentar potencial já consolidado para industrialização uma vez que é consumido sob forma de sucos, utilizada no enriquecimento de produtos alimentícios e na forma de nutracêuticos. O objetivo do trabalho foi avaliar algumas características físico-químicas de acerola em dois estádios de maturação (verde e maduro), visando caracterizar a variedade Junko cultivada em Petrolina. Foram avaliados: peso (do fruto inteiro, caroço e polpa), diâmetro, comprimento, relação polpa caroço e rendimento de polpa, teor de sólidos solúveis, acidez titulável, relação SS/AT, pH e vitamina C. As análises dos frutos foram realizadas no laboratório da Empresa Niagro - Nichirei do Brasil Agrícola Ltda. As avaliações foram efetuadas em quatro repetições para todos os parâmetros avaliados, utilizando-se o delineamento inteiramente casualizado. Na análise estatística foram utilizados os testes de Fisher, t-Student a 5% com variâncias iguais ou desiguais e para a comparação de médias no parâmetro degradação da vitamina C, utilizou-se Tukey a 5%. Os resultados obtidos permitiram as seguintes conclusões: Há diferença significativa entre as dimensões dos frutos nos estádios verde e maduro, exceto peso do caroço. A dimensões dos frutos podem ser um parâmetro para diferenciação da variedade Junko, desde que medidos no estádio maduro. Os frutos apresentam maior diâmetro equatorial que polar, o que lhes confere um formato subgloboso. A cultivar Junko madura apresenta rendimento de polpa que representa 88, 72% do seu peso total. Os teores de vitamina C diferiram estatisticamente entre os estádios de desenvolvimento verde e maduro, indicando que este parâmetro pode ser utilizado para caracterizar ponto de colheita da cv. Junko, de acordo com a finalidade da utilização dos frutos. Ao se analisar a degradação da vitamina C durante cinco dias, houve um decréscimo progressivo nos teores e o tempo zero diferiu estatisticamente dos demais.
Description: Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, Campus Petrolina Zona Rural, como requisito parcial para obtenção do título de Engenheiro Agrônomo.
URI: http://releia.ifsertao-pe.edu.br:8080/jspui/handle/123456789/479
Appears in Collections:Bacharelado em Agronomia (Campus Petrolina Zona Rural)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC - AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE ACEROLA cv. JUNKO CULTIVADA EM PETROLINA - PE.pdf682,78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.