Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/810
Title: Desenvolvimento e produção de colônias de Frieseomelitta doederleini (FRIESE, 1900) com e sem alimentação artificial em duas estações do ano
Authors: Cavalcante, Jerce Carla da Silva
Keywords: Abelha sem ferrão
Alimentação energética
Semiárido nordestino
Issue Date: 2022
Citation: CAVALCANTE, Jerce Carla da Silva. Desenvolvimento e produção de colônias de Frieseomelitta doederleini (FRIESE, 1900) com e sem alimentação artificial em duas estações do ano. TCC (Bacharelado em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, Campus Petrolina Zona Rural, Petrolina, PE, 37 f., 2022.
Abstract: O presente trabalho avaliou o desenvolvimento e produção das colônias da espécie Frieseomelitta doederleini, criadas em caixas racionais sem e com oferta de alimentação artificial durante duas estações do ano, inverno e primavera. A pesquisa foi realizada no Meliponário Didático, localizado no Instituto Federal do Sertão Pernambucano Campus Petrolina Zona Rural. No período de junho à dezembro de 2021. O desenho experimental foi dividido em dois grupos com duas repetições, o grupo 1 formado por colônias que não receberam alimentação, e o grupo 2 que recebeu alimentação artificial energética. A cada 15 dias, as colônias foram alimentadas (10 ml de uma solução composta de água e mel de Apis mellifera na proporção de 1:1), pesadas e revisadas para contabilização do número de potes ali presentes (o total de potes, potes de mel, potes de pólen, potes abertos e potes vazios), células de crias, posturas novas e velhas, presença da rainha e volume ocupados por células de crias. Por meio de um termo-higrômetro instalado no meliponário, obtiveram-se os dados meteorológicos de temperatura (C°) e umidade relativa do ar (%). Os efeitos da alimentação energética artificial (A1 - sem alimentação e A2 com alimentação) e das duas estações (E1 – outono e E1 – primavera) foram submetidos ao teste t de student para comparação das duas médias separadamente e o intervalo de confiança com o rigor de 5% de probabilidade. De acordo com a análise, não houve diferença significativa para o teste t com 5% de significância, entre as variáveis peso total (kg), número de potes, número de potes de pólen, número de potes de mel, volume de crias (mm³) e ocupação do volume de cria (%). Não houve a perda de nenhuma colônia fraca, o que indica a importância da suplementação alimentar na manutenção.
URI: https://releia.ifsertao-pe.edu.br/jspui/handle/123456789/810
Appears in Collections:Bacharelado em Agronomia (Campus Petrolina Zona Rural)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.